Ousadia Feminina

Ela observou seu corpo nu no espelho e sorriu.
Os peitos ainda eram murchos e as dobrinhas ainda ali estavam
E ela achava isso maravilhoso.
“Essa sou eu.”
“Eu!”
Riu.
Era tão divertido!
“Essa é a minha vida! Minha.”
Que deleite!
“O meu corpo, a minha casa, a minha vida.”
Era tudo o que ela tinha a ousadia de querer
Seu corpo nu, seu e bonito à sua maneira, refletido ali.
“Sou tão esplêndida!”
A ousadia de ser normal
Comum.
Com suas rugas e sua flacidez
Sem reparos.
“Tão bonita!” suspirou, encantada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s