As coisas pequenas que fazem as grandes valerem a pena

 

Faz frio
e há um cheiro de efêmero no ar.
As rodas percorrem com intensidade
e o ônibus está silencioso.
Lá fora o cerrado esperado e volátil
dança com ferocidade sobre o asfalto.

Tem algo pesado dentro de mim
um sentimento de não pertencimento.
Quase uma desistência espontânea,
um ar crédulo de não se descobrir
parte de tudo isso.

Olho para as estrelas lá em cima.
Um quadro escuro repleto de pingos prateados
que na realidade são gigantes orbes coloridas
e penso no ponto de vista das coisas.

Depende do ponto de vista vê-las como pingos
minúsculos e prateados.
Depende do ponto de vista vê-las como gigantes
orbes coloridas.

O mundo é feito de pontos de vistas
e as coisas pequenas podem ser grandes
tanto quanto as coisas grandes podem ser pequenas.
Mas há coisas pequenas aos nossos olhos míopes
que podem dar esperança para as grandes coisas
em nossas vidas.

Olho para as estrelas, esses astros tão ambíguos,
e respiro fundo.
Tudo vai dar certo enquanto eu respirar fundo.
“Tudo vai dar certo, tudo vai dar certo”
repito para mim mesma em um sussurro
e tento realmente acreditar nesse ponto de vista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s